Cirurgia Ortognática

ortognatica.jpg

A Cirurgia Ortognática é indicada para casos de deformidade dento-esquelética, nos quais o tratamento ortodôntico somente não é capaz de corrigir as discrepâncias ósseas da maxila e da mandíbula. Sinais clínicos da presença dessas deformidades geralmente apresentam-se como uma mordida aberta, sorriso gengival, um queixo muito pequeno/grande, mandíbula "torta".

A cirurgia consiste basicamente em “soltar” através de osteotomias a maxila, mandíbula, e/ou o mento (queixo) e, reposicionar e fixar esses segmentos com placas e parafusos de titânio.

Essa cirurgia é realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral, com necessidade de 1 dia de internação, após o qual o(a) paciente recebe alta (o que acontece com a grande maioria dos pacientes após boa evolução pós-operatória). As incisões são feitas por dentro da boca, sem causar cicatrizes inestéticas.